Embaixada da República de Angola Belgrado-Sérvia

Turismo em Angola

A cor vermelha da terra, azul do céu, azul diferente do mar e verde aqui e alí dão a cor as áreas semi arídas onde se pode encontrar “imbondeiro e candelabro cactu”, podem se encantas os sentidos e transformar a região Sul de Luanda numa imagem extraordinária da beleza.

Passando pela Corimba através do “Futungo de Belas” (ocupado pela Presidência), em frente de nós podemos ver Mussulo, ilha formada por sedimentos de Rio Kwanza com cerca de 40 km de longitude formando uma baía com 3 ilhas, a maior é conhecida como A Ilha dos Sacerdotes /The Island of the Priests/.

O Mussulo é realmente a pérola de Luanda com grande interesse turístico. Este pedaço de terra coberto com “mangais” e coqueiro é um lugar muito especial para os melhores momentos de descanso. Na costa, os pescadores vivem nos seus “cubatas” tradicionais. Neste lado as praias são longas, isoladas e com areia de cor branca. Por outro lado, a baía é o Mussulo turístico com as casas de fim de semana construídas e o pequeno complexo turístico com bar, restaurante, bungalows e centro desportivo.

A baía é famosa pela sua variedade de peixes: badejos e garoupa são as mais comuns. Água calma é também apropriada para desportos aquáticos a pesar dos córregos provocados pelas marés.

O cabo do Mussulo está mudando gradualmente por aparecer e desaparecer das ilhas de areia cada ano por causa dos córregos.

Podemos chegar ao Mussulo frequentemente por mar, existem as ligações regulares e os barcos a motor dos pescadores para alugar. Também podemos chegar lá por via terrestre num 4×4 mas apenas somente para os que conhecem o caminho.

Caminhando pela costa ao Sul também podemos encontrar nesta baía o Morro dos Veados e o Museu da Escravatura (um ponto obrigatório).

Também existe uma vista fantástica do Morro da Lua, na estrada para o Sul – uma caverna enorme no mar, criada pela erosão, cor de ocre e vermelho. Perto do Morro da Lua existe uma ampla praia, o “Palmeirinhas”, um bom ponto turístico mas ainda não seguro por razões de segurança adequada.

Um pouco mais enfrente, chegamos até o rio Kwanza místico onde o rio aborda o mar – é muito fácil de chegar, e um bom lugar para tirar fotografias e pesca. Tem um restaurante e alguns bungalows. Alguns podem pescar as espécies maiores de espadarte e “dourada” (golden fish).

Além do rio, chegamos na região de Quissama onde está situado o Parque Nacional famoso pelas animais, desde os grandes animais(elefantes, búfalos, leões) até os pequenos (aves e os roedores). E por mar, a mais bela e solitária é Cabo Ledo.

Ainda em torno Luanda para o Oriente, existe um centro industrial de Viana hoje rodeado pelas fazendas que produzem a grande maioria das frutas e verduras frescas para consumo de Luanda. Estas fazendas são muito boas para descanso e ainda têm grande variedade de restaurantes e discotecas.

Alguns quilómetros a Norte da cidade, existe a vila de pesca Cacuaco com as suas camas de sal. É uma área com uma paisagem específica até o rio Bengo.

Ao lado do Kifangondo existe uma vista extraordinária dos Lagos – ricos, formados pelo rio Bengo e o lugar onde Luanda recebe sua água. Vai até que Funda – uma lagoa onde um pode provar a famosa “cacussos” (um peixe do rio) – um prato tradicional da Caluanda, servido com o feijão e óleo de palma.